Ronco e Apneia do Sono

em Campinas 

Como parar de Roncar?

Roncar faz mal mesmo ou é uma condição natural? Talvez roncar seja seu alarme interior, dizendo que algo não vai bem. Anteriormente, acreditava-se que roncar ocasionalmente não fazia mal, que não deveria ser motivo de grandes preocupações, mas com regularidade poderia interferir na qualidade do sono e do bem estar no dia seguinte – provocar irritação, fadiga e prejudicar a saúde de outras formas. Isso tudo além de causar problemas de relacionamento com o companheiro.

 

Estudos mais recentes acreditam que roncar faz mal, de fato. Essa condição, que interrompe a respiração enquanto dormimos, foi considerada perigosa por também estar associada à pressão arterial alta, a derrames e ataques do coração.

O ato de roncar pode ser confundido com a Apneia do Sono, um outro distúrbio, que representa risco potencial de vida.

Invisalign campinas

Envie sua pergunta!

Deixe-me te mostrar como manter sua saúde e ficar livre de problemas como: noites mal dormidas, problemas com o companheiro(a) por causa do roncocansaço durante o diafalta de foco no trabalho, entre outros.  Além disso, você receberá informativos de como manter uma vida saudável.

Dr. Arnaldo Jamariqueli
Mestre e Especialista

Qual a diferença entre Roncar e Apneia do Sono?

Ronco acontece quando a passagem do ar através do nariz e garganta fica obstruída durante o sono. Com isso, a língua se posiciona de forma que também interfere na passagem do ar, os tecidos ao redor vibram, e assim é produzido o conhecido som do roncar. 

 

Já a Apneia do Sono é um distúrbio sério, em que a respiração é interrompida centenas de vezes durante a noite. Por isso, é fundamental que se saiba o que está realmente acontecendo e procurar tratamento.

Portanto, fique atento aos sintomas, se você está sofrendo de fadiga e sonolência durante o dia, isso pode ser um problema mais sério do que roncar.

Quais são as causas do ronco?

Uma das principais causas do ronco é a interação de fatores anatômicos individuais, como tamanho das narinas ligado a outros fatores como obesidade. Maus hábitos como fumar, tomar bebidas alcoólicas em excesso e comer demasiadamente antes de dormir também podem contribuir para a piora do ronco durante a noite.

Constituição Física

Os homens possuem passagens de ar mais estreitas do que as mulheres, por isso têm mais propensão a roncar. Existem também causas hereditárias, em que a garganta é estreita, as adenóides são maiores, dentre outras manifestações físicas.

Problemas nasais

Quando as vias aéreas estão bloqueadas, certamente elas dificultam a inspiração, ao criarem um vácuo na garganta, e isso provoca o ronco.

Peso corporal

Os tecidos com acúmulo de gordura e com tônus muscular fracos interferem no sono, e você pode roncar por isso. Bastante peso corporal ou excesso de peso são a causa desse distúrbio.

Idade

A partir da meia idade, a garganta começa a estreitar, e o tônus muscular diminui. O que é possível fazer para amenizar essa condição são exercícios com a garganta, mudar seu estilo de vida e mudar as posições para dormir.

Posição ao dormir

Deitar de costas pode fazer com que a pele da garganta relaxe, e com isso, impeça a passagem do ar.

Álcool

O consumo de álcool pode aumentar o relaxamento dos músculos.

Fumar

O consumo de cigarros pode, também, prejudicar seu sono. Da mesma forma que o álcool, pode fazer com que a musculatura relaxe mais do que o normal.

Remédios

Alguns tranquilizantes como Valium e Ativan.

Quais os efeitos de roncar?

 

Os médicos recomendam oito horas de sono para que o corpo possa desempenhar bem suas funções. Se passarmos uma ou duas noites com sono interrompido pelo ronco, ou se apresentarmos fadiga no dia seguinte, podemos sobreviver com isso. Porém, se esse quadro se repete por meses ou anos, podemos dizer que roncar faz mal para nossa saúde em geral.

Na saúde

Os principais riscos são obesidade, diabetes, pressão alta e doenças do coração, além de ansiedade e depressão, e o prejuízo do sistema imunológico.

No corpo 

A falta de sono afeta diretamente o equilíbrio hormonal, porque é durante a noite que o hormônio do crescimento fica ativo. O metabolismo como um todo e o metabolismo da glicose também ficam prejudicados, interferindo no apetite, ocasionando um desejo por alimentos.  

No cérebro

Alternância dos estados de humor, às vezes euforia, e níveis de energia reduzidos. A sonolência durante o dia impede a concentração da pessoa, que cai no sono por alguns segundos, colocando-a em risco de acidentes

Na vida 

Dormir pouco traz não só graves consequências para a saúde, mas também altera o funcionamento dos genes e reduz a expectativa de vida.Os transtornos do sono são um fator de risco que provocam todo tipo de doenças e afeta sua capacidade de concentração e suas relações interpessoais.

Vida Pessoal

Você dorme bem? Você acha que dormir é perda de tempo? Afinal, porque dormimos? Observe o dia seguinte após uma noite mal dormida. A irritação aumenta, o foco e a atenção diminuem. O trabalho não rende, nem os estudos.

Vida Profissional

O sono pode afetar a sua carreira e não importa se você é estudante, estuda e trabalha, está criando seu próprio negócio ou é funcionário de uma empresa. A vida moderna é uma vida de gente ocupada, com agendas cheias e muitas obrigações a serem cumpridas em um curto espaço de tempo. O que significa que o sono, muitas vezes, é quem recebe menos atenção.

Mudar o estilo de vida para parar de roncar!

Perca peso 

A redução dos tecidos gordurosos na garganta pode acontecer com o mínimo de peso que você perca, e pode fazer com que você pare de roncar. 

Alimentação antes de dormir

Refeições pesadas antes de ir para a cama podem piorar o quadro.

Coma alimentos leves de fácil digestão e com propriedades calmantes para facilitar o sono, como vitamina de abacate, iogurte com aveia, banana com nozes ou leite com mel, por exemplo.

Pare de fumar

Os fumantes têm mais propensão a roncar. O cigarro irrita as membranas do nariz e garganta, que podem bloquear a passagem do ar. 

Exposição à eletrônicos

A luz das telas de aparelhos eletrônicos, como tablets e celulares, podem causar insônia. É que o hábito com luminosidade alta prejudica na hora de dormir, já que compromete a produção do hormônio responsável pelo sono, a melatonina. 

Evite sedativos e álcool 

Alguns medicamentos conduzem a um sono mais profundo, que pode piorar o ronco. Essas substâncias relaxam os músculos da garganta e interferem na respiração. 

Exercícios físicos

Os exercícios podem reduzir o ronco. Isso acontece porque quando você tonifica vários músculos do corpo, a garganta também se beneficia. Além dos exercícios para o corpo, você pode fazer exercícios específicos para a garganta.  

Exercícios com a Garganta para Parar de Roncar

Pesquisas comprovam que os músculos do sistema respiratório podem ser fortalecidos de formas específicas para se reduzir o ronco, através de exercícios com a garganta, a língua e com a pronúncia de certos sons vocálicos.

  • Algumas vezes por dia, repita as vogais (a-e-i-o-u) bem alto, por 3 minutos.

  • Coloque a ponta da língua atrás dos dentes superiores. Deslize a língua para trás, 3 minutos por dia..

  • Aperte os lábios e segure por 30 segundos.

  • Faça movimentos com a mandíbula, para a direita e para a esquerda, com a boca aberta. Permaneça em cada posição por 30 segundos.

  • Contraia o músculo atrás de sua garganta, com a boca aberta. Repita o exercício por 30 segundos. Dica: se olhe no espelho, para observar o movimento da úvula, para cima e para baixo.

  • Dentre diversos benefícios para sua saúde como um todo, cantar também pode aumentar o controle dos músculos da garganta e do palato mole. Experimente​!

Mudança de hábitos ao dormir faz com que você pare de roncar sem remédios.

Eleve o travesseiro

Experimente colocar o travesseiro cerca de quatro centímetros acima da posição costumeira, para facilitar a respiração. Você também pode adquirir travesseiros desenhados exclusivamente para se parar de roncar, que lhe colocam numa posição em que os músculos ao redor do pescoço ficam relaxados.

Durma de lado

Evite dormir de costas, porque nessa posição você estará mais propenso a roncar.

Experimente um aparelho para parar de roncar

Estes tipos de aparelhos foram desenhados para se colocar na boca, semelhante aos utilizados pelos lutadores de boxe, auxiliando a passagem do ar. A cada dia, surgem novos aparelhos, mas ainda não foram completamente aprovados pela ciência.

Sabemos que não existem técnicas, aparelhos, ou tratamentos que funcionam para todas as pessoas. Por isso, deixar de roncar requer paciência e disposição para experimentar novas soluções.

Limpe as passagens nasais

Use um descongestionante nasal, ou medicação anti-alérgica(consulte um médico especialista), se for o caso.

Mantenha o quarto úmido

O ar seco pode irritar as membranas da garganta e do nariz. Você pode experimentar o uso de um umidificador de ambiente.

Tratamento com Aparelho Intra Oral (AIO)  para parar de roncar.

São confeccionados de maneira personalizada para o tratamento da AOS (Apneia Obtrutiva do Sono). O aparelho intra oral (AIO) trabalha com protrusão (avanço) e manutenção da posição mandibular e/ou lingual, que tem como objetivo a abertura do espaço aéreo e afastamento dos tecidos da garganta, liberando a passagem de ar.

O mecanismo de ação do AIO previne a abertura da boca durante o sono, estabiliza a mandíbula, não permitindo que ela desloque para trás durante a noite, impedindo que a boca abra e a língua se posicione posteriormente, fazendo com que a região da passagem do ar se estreite.

As principais indicações dos aparelhos intra-orais são:

Paciente com ronco primário;

Apneia Obstrutiva do Sono leve;

AOS moderada ou grave quando houve intolerância ou recusa ao uso de CPAP;

Na contra-indicação cirúrgica ou coadjuvante ao tratamento cirúrgico;

A adesão ao AIO é o fator determinante para o sucesso do tratamento com esse aparelho, podendo variar de 68 a 100%.

Teste Seu Sono

Faça seu teste e receba o resultado por email
Assinale as respostas da seguinte maneira:
0 - Nenhuma chance de cochilar
1 - Pequena chance de cochilar
2 - Moderada chance de cochilar
3 - Alta chance de cochilar
Sentado(a) ou lendo:
Assistindo televisão:
Sentado em lugar público sem atividade(sala de espera, cinema, teatro, reunião)
Como passageiro(a) de carro, ônibus ou trem andando mais de 1 hora sem parar:
Deitado(a) para descansar à tarde, quando as circunstâncias permitem:
Dentro de um carro, parado alguns minutos no trânsito:

Apneia do Sono

Muitas pessoas não encaram o ronco como um sinal de um problema de saúde potencialmente grave, e é verdade que nem todo mundo que ronca tem apneia do sono, mas noites mal dormidas podem gerar outros problemas, tais como: sonolência excessiva, irritabilidade, cansaço, procrastinação, além de incomodar o parceiro(a) durante à noite e muitos outros. 

 

Portanto fique atento e se houver ronco alto, especialmente se o ronco for acompanhado por períodos de silêncio, procure um especialista, afinal, sua saúde, tanto pessoal quanto profissional podem estar sofrendo por noites mal dormidas.

O que é Apneia do sono?

A Apneia do Sono é um distúrbio do sono potencialmente grave em que a pessoa para de respirar, por alguns segundos, diversas vezes durante a noite. Pessoas com apneia obstrutiva do sono podem, inclusive, não estar cientes de que têm o problema.

 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 50% da população brasileira se queixa de qualidade de sono ruim e cerca de 30% da população adulta sofre de apneia do sono.

Existem 2 tipos de apneia do sono: pode ser uma apneia obstrutiva do sono ou uma apneia do sono central.

Apneia Obstrutiva do Sono

É a forma mais comum, e ocorre quando os músculos da garganta relaxam durante o sono e as vias respiratórias se fecham, o que interfere e impede a respiração adequada. Isto pode reduzir drasticamente o nível de oxigênio no sangue. Assim, o cérebro recebe a mensagem de que algo está errado. Por ser incapaz de respirar, você desperta do sono por um breve momento - em que as vias respiratórias reabrem e permitem que a respiração volte ao normal. Esse problema, no entanto, se repete inúmeras vezes ao longo da noite e pode causar sérias complicações.

 

Durante a apneia obstrutiva do sono, a pessoa pode produzir um ronco ou um som semelhante ao sufocamento. O sono irregular impede a pessoa de alcançar o sono profundo ( sono REM ), fazendo-a se sentir sonolenta durante o dia.

Causas e Fatores de risco da Apneia Obstrutiva do Sono

Para esse tipo de apneia do sono, a principal causa é a obstrução do canal respiratório. Situações como obesidade, aumento das amígdalas, circunferência do pescoço e alterações craniofaciais, podem levar à apneia do sono.

Todas as pessoas podem apresentar apneia do sono, até mesmo crianças. Alguns fatores de risco, no entanto, costumam ser elencados pelos médicos. Eles variam de acordo com o tipo da doença, mas pelo menos duas características são comuns: ser do sexo masculino e ter mais de 50 anos de idade.

 

Os homens, em geral, são duas vezes mais propensos a desenvolver a doença do que as mulheres, que têm seu risco aumentado se estiverem acima do peso e também após a menopausa.

• Excesso de peso

Depósitos de gordura em torno de vias aéreas superiores podem obstruir a respiração. No entanto, nem todo mundo que tem apneia do sono está acima do peso. Pessoas magras também podem desenvolver o transtorno.

• Circunferência do pescoço

Pessoas com um pescoço mais grosso podem ter vias aéreas mais estreitas que o normal.

• Estreitamento das vias aéreas

Algumas pessoas possuem vias aéreas naturalmente mais estreitas. Há casos ainda em que as amígdalas e adenoides podem se tornar maiores que o normal também, o que pode levar ao bloqueio das vias aéreas.

• Histórico familiar

Pessoas que possuem parentes com histórico de apneia do sono têm duas vezes mais riscos de ter o problema.

• Etnia

Afrodescendentes são mais propensos a desenvolver apneia do sono, principalmente os acima de 35 anos de idade

 

• Álcool

O consumo abusivo de álcool e de substâncias como sedativos e tranquilizantes podem relaxar os músculos da garganta.

 

• Alteração Hormonal

Mulheres na menopausa ou durante a gestação são mais propensas a desenvolver apneia do sono.

 

• Congestão nasal

Se tiver dificuldade em respirar pelo nariz - seja por um problema nasal, alergias ou um resfriado, por exemplo -, você possui mais chances de desenvolver apneia obstrutiva do sono.

Apneia do Sono Central

A apneia do sono central é muito menos comum e ocorre quando o cérebro não consegue transmitir sinais para os músculos da respiração.

 

Uma pessoa que sofre com este tipo de apneia pode acordar com falta de ar ou sentir dificuldade para dormir ou, ainda, para manter o sono. Assim como ocorre com a apneia obstrutiva do sono, aqui a pessoa também pode apresentar sonolência durante o dia.

A causa mais comum de apneia do sono central é a insuficiência cardíaca e, mais raramente, um acidente vascular cerebral ( AVC ) , lesão de tronco de origem traumática e uso de medicamentos opióides (medicação para dor).

Sintomas da Apneia do Sono

Os sintomas da Apneia do Sono são característicos e notando-se os sinais, é necessário procurar um especialista para correto diagnóstico.

Hipersonia (sonolência excessiva durante o dia);

Ronco alto;

Despertar abruptamente durante a noite com falta de ar;

Pausas frequentes na respiração durante o sono;

Despertar com a boca seca;

Cefaleia matinal (dor de cabeça);

Insonia;

Déficit de atenção;

Apresentar irritação, nervosismo e impaciência durante o dia, decorrentes de uma noite mal dormida;

Ter esquecimentos.

Tratamento de Apneia do sono

O principal objetivo do tratamento de apneia do sono é manter as vias respiratórias abertas para que a respiração não seja interrompida durante o sono.

 

Em alguns casos, os pacientes podem usar aparelhos odontológicos (AIO) na boca durante a noite para manter a mandíbula posicionada mais para frente e impedir o bloqueio das vias aéreas.

 

Nos casos severos é necessário o uso de uma máscara de pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP, na sigla em inglês). Esse aparelho joga ar na via respiratória, mantendo-a aberta.

As cirurgias podem ser uma opção em alguns casos. Isso pode envolver:

• Cirurgias no nariz ou na cavidade óssea;

• Cirurgia para remoção de amígdalas e adenóides pode curar a doença em crianças, mas ela nem sempre é eficaz em adultos.

Apneia do sono tem cura?

Os sintomas da apneia do sono costumam ser completamente corrigidos com tratamento.

Exame realizado aqui na Intégra 

O exame MDAS (Monitoramento Digital da Apneia do Sono) já está disponível aqui na Intégra Odontologia e Saúde. 

Com o avanço da tecnologia e dos Aplicativos, é possível monitorar o paciente em sua casa quando ele dorme no conforto da sua cama.

Um sensor de luz que, fixo no dedo, identifica as alterações de cor do sangue pela diminuição de hemoglobina saturada de oxigênio do paciente, pode auxiliar no diagnóstico e monitoramento da Apneia do Sono.

Invista na sua Saúde!

Entre em contato conosco e durma melhor!

(19) 3254-0862

(19) 97102-2209

Se preferir, ligamos para você!