• Intégra Odontologia

Alzheimer, o que causa esse Mal - e como pará-lo?

Atualizado: 5 de Fev de 2019

A doença gengival pode causar demência caso a bactéria chegue ao cérebro!


Após décadas de decepção, podemos ter uma nova vantagem no combate à doença de Alzheimer. Evidências convincentes de que a doença é causada por uma bactéria envolvida na doença da gengiva podem ser um divisor de águas na resolução de um dos maiores mistérios da medicina e levar a tratamentos eficazes ou mesmo a uma vacina.


As bactérias no cérebro não são o resultado de Alzheimer, mas podem ser a causa. Várias equipes têm pesquisado Porphyromonas gingivalis, a principal bactéria envolvida na doença da gengiva, que é um fator de risco conhecido para a doença de Alzheimer. Até agora, as equipes descobriram que P. gingivalis invade e inflama as regiões do cérebro afetadas pela doença de Alzheimer e as infecções da gengiva podem piorar os sintomas da doença de Alzheimer causando inflamação cerebral, dano neural e placas amilóides.


Pesquisadores da Cortexyme e de várias universidades, também encontraram material genético de P. gingivalis no córtex cerebral - uma região envolvida no pensamento conceitual - em todos os três cérebros de Alzheimer em que eles procuraram.


Não sabemos como o P. gingivalis entra no cérebro, mas há rotas plausíveis que ele pode seguir. Sua boca normalmente hospeda uma comunidade diversa e relativamente estável de bactérias, mas quando a placa dentária se constrói sob a borda de suas gengivas, ela pode formar bolsas inflamadas nas quais P. gingivalis pode prosperar e liberar toxinas.


Essa inflamação pode levar a periodontite crônica e perda de dentes, e alguns estudos mostraram que pessoas com menos dentes têm maior probabilidade de ter demência. A inflamação e as toxinas causadas por P. gingivalis danificam o revestimento da boca, o que pode possibilitar a entrada de bactérias orais na corrente sanguínea e outros órgãos. Mesmo se você não tem doença gengival, danos transitórios à sua boca ao comer ou escovar os dentes podem deixar as bactérias da boca entrarem no seu sangue, diz Lynch.


A barreira hematoencefálica deve proteger seu cérebro dos micróbios, mas P. gingivalis pode invadir os glóbulos brancos e as células que revestem os vasos sanguíneos, de modo que pode atravessá-lo dessa maneira. Pode também invadir os nervos cranianos perto da boca, depois se espalhar de célula para célula em direção ao cérebro por um período de anos.


"É por isso que anos de esforços para tratar a doença de Alzheimer tiveram poucos resultados"


Quanto à forma como P. gingivalis pode causar demência depois de chegar ao cérebro, existem duas possibilidades claras. Pode desencadear a liberação de amilóide, o método do cérebro de tentar conter a infecção, e isso pode matar neurônios.


#maldealzheimer #saúde #boca #asaudecomeçapelaboca


61 visualizações

Se preferir, ligamos para você!