top of page
  • Intégra Odontologia

Como clarear os dentes naturalmente?

Clarear os dentes é uma das principais preocupações estéticas das pessoas. Muitos procuram alternativas naturais para evitar os efeitos colaterais dos tratamentos convencionais.



Existem diversas opções de clareamento dental que podem ser feitas no consultório ou em casa, como tratamento a laser, uso de pastas de dentes branqueadoras ou uso de moldeiras especiais para serem usadas em casa. Uma boa higiene oral e alimentação balanceada são fundamentais para manter a saúde bucal e evitar o escurecimento dos dentes. Dicas caseiras podem ser úteis, mas é importante ressaltar que essas opções não substituem tratamentos odontológicos adequados, que podem utilizar produtos seguros e eficazes.


Independente da forma usada, um clareamento dos dentes eficaz e seguro deve ser indicado pelo dentista, porque é importante avaliar a dentição de cada pessoa individualmente, pois podem trazer riscos como aumento da sensibilidade dos dentes e irritação das gengivas.


Como clarear os dentes

Algumas das opções mais populares para clarear os dentes, incluem:

1. Clareamento de consultório

É feito com a aplicação de substâncias altamente concentradas, que são muito mais forte do que os kits caseiros, e em seguida, pode ser aplicado o laser para diminuir a sensibilidade. Esse tratamento é a forma mais rápida de clarear os dentes e os resultados são instantâneos, pois os dentes ficam mais claros desde a primeira sessão, mas podem ser necessárias de 1 a 3 sessões para chegar aos resultados desejados.


2. Clareamento com moldeira

O clareamento dental com moldeira pode ser feito em casa, com o uso de uma moldeira de silicone, criada pelo dentista, para que a pessoa possa usá-la com um gel clareador à base de substâncias como peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio.

Este tratamento produz ótimos resultados, porém mais lentos, sendo necessário o uso da moldeira por algumas horas do dia ou à noite, por cerca de 2 semanas, e deve ser orientada pelo dentista que deve indicar a quantidade de produto a ser utilizado e o tempo de tratamento.


3. Branqueamento com pastas de dentes

As pastas de dentes branqueadoras normalmente contêm baixas quantidades de substâncias clareadoras como peróxido de carbamida, peróxido de hidrogênio ou citrato de sódio, que reagem quimicamente com os dentes, ou podem conter sílica, carbonato de cálcio ou alumina, que ajudam a remover remover manchas mais resistentes, porém de uma forma mais abrasiva.

Essas pastas de dentes devem ser indicadas pelo dentista, que também deve orientar como usar e por quanto tempo utilizar.


4. Fitas de clareamento dental

As fitas de clareamento dental distribuem uma fina camada de gel de peróxido de hidrogênio em fitas plásticas moldadas para se ajustar às superfícies dos dentes, levando ao branqueamento dos dentes em um ou dois tons.

Geralmente, a utilização das fitas é feita por 30 minutos, após a escovação dos dentes, e sua utilização deve ser feita com orientação do dentista, pois pode causar sensibilidade nos dentes ou irritação ou inflamação nas gengivas.


5. Enxaguantes bucais branqueadores

Os enxaguantes bucais para esse fim, contêm fontes de oxigênio, como peróxido de hidrogênio, levando ao branqueamento dos dentes, de forma mais lenta do que as outras opções de tratamento, podendo demorar até 3 meses para observar o clareamento dos dentes em um ou dois tons.

Geralmente, os enxaguantes bucais de clareamento podem ser usados bochechando a solução duas vezes por dia, por cerca de 60 segundos, após escovar os dentes.


7. Aplicação de facetas de resina ou lente de contato dental

São usados para revestir os dentes, melhorando a aparência e conferindo ótimos resultados de forma permanente.

Saiba mais sobre esse tratamento clicando aqui.


Cuidados durante o tratamento

Durante o tratamento de clareamento dental, alguns cuidados são importantes para ajudar a alcançar ou manter os resultados como:

- Escovar os dentes normalmente com pasta de dentes que não contenha corantes.

- Usar o fio dental diariamente;

- Evitar alimentos que mancham os dentes como café, chá preto, chá verde, chocolate, vinho tinto, bebidas esportivas, refrigerantes ou molhos como de tomate, soja ou caril, por exemplo. Para pessoas que consomem muito café ou chás, uma boa dica é misturar o café com leite, ou beber um pouco de água logo a seguir para remover os vestígios do café que podem estar nos dentes;

- Evitar o consumo de frutas cítricas, como laranja, limão, tangerina, kiwi ou morango, por exemplo, pois podem gerar desconforto durante o tratamento pois os dentes podem ficar mais sensíveis;

- Evitar fumar para não manchar os dentes;

Quem não pode fazer o clareamento dos dentes

O clareamento dental é contra-indicado para gestantes, ou pessoas que apresentam acúmulo de placas bacterianas, tártaro ou inflamações na gengiva. Estes são alguns dos motivos que reforçam a importância de se consultar com o dentista antes de fazer um clareamento.

134 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page